top of page
  • Foto do escritorEspaço Psiquismo

Descoberta tardia do autismo: Desafios e Oportunidades

O autismo é uma condição complexa que demanda estudo e acompanhamento contínuo devido à variedade e sobreposição de seus graus de manifestação. Não há um único tipo de autismo com diagnóstico definitivo, já que as pessoas diagnosticadas podem exibir comportamentos diversos dependendo da situação.


Em 2023, relatos públicos de artistas descobrindo que têm Transtorno do Espectro Autista (TEA) durante a idade adulta ganharam destaque, inclusive sendo divulgados em programas de televisão. Esses relatos servem como estímulo para que pessoas que suspeitam ter o transtorno busquem apoio profissional para avaliar sua condição e receber o tratamento necessário.


O diagnóstico tardio do TEA apresenta desafios significativos para os adultos afetados, que enfrentam a necessidade de aceitação própria e de acesso a tratamento adequado para melhorar sua qualidade de vida.


O Papel da Família

A família desempenha um papel crucial tanto no diagnóstico na infância quanto no diagnóstico tardio do TEA, fornecendo um suporte crucial durante o processo terapêutico. Entretanto, mesmo após o diagnóstico, algumas famílias podem negar a condição do indivíduo, o que pode resultar na negação da identidade e na falta de acesso ao tratamento adequado.


Potencial de Desenvolvimento

Um diagnóstico preciso oferece a oportunidade de mergulhar em uma nova realidade, com chances de desenvolvimento pessoal e profissional. É fundamental compreender que, mesmo com o diagnóstico tardio, os indivíduos autistas têm potencial para uma vida plena, incluindo acesso a educação, emprego, relacionamentos significativos e atividades de lazer, desde que recebam o suporte adequado para superar os desafios impostos pelo transtorno.


Desafios da Comunicação

Os adultos com autismo que receberam diagnóstico tardio enfrentam dificuldades significativas, destacando-se a tendência à linguagem direta e sem filtro. Esses indivíduos muitas vezes não têm consciência de como suas palavras podem afetar os outros, o que pode levá-los a serem percebidos como rudes por aqueles ao seu redor. Essa falta de filtro na comunicação pode resultar em julgamentos pela sociedade, contribuindo para o desenvolvimento de comportamentos antissociais.


Terapia como Ferramenta de Suporte

A terapia se destaca como uma forma eficaz de tratamento para o TEA. Durante as sessões com o psicólogo, o paciente pode expressar suas frustrações, medos e descobertas, tanto antes quanto depois do diagnóstico tardio do autismo. A terapia aborda de maneira clara e flexível as diversas nuances da convivência do adulto na sociedade. Ela busca explorar as raízes dos traumas da infância relacionados à condição autista e à falta de autoconhecimento, bem como os impactos do tratamento na vida do paciente após o diagnóstico. Essa abordagem terapêutica tem sido associada a melhorias significativas na convivência do paciente em sociedade.



A descoberta tardia do autismo pode apresentar desafios únicos, mas também abre portas para um entendimento mais profundo de si mesmo e para a busca de apoio que pode levar a uma vida mais gratificante e plena. É essencial que haja mais conscientização e suporte para adultos que enfrentam essa jornada, garantindo que eles recebam o apoio necessário para prosperar.


Texto por: Gina M G Sommerfeld

Psicologia Clínica e Saúde Psicossomática - CRP 05/32130

22 visualizações0 comentário

Comentários


bottom of page