top of page
  • Foto do escritorEspaço Psiquismo

Palestra na Creche Escola Babylândia: Desafios e Reflexos da Inclusão na Escola

Data: 19 de dezembro de 2023




Palestrante: Psicóloga Clínica Infantil Maria Christina Lauria – CRP 05/37883


Devido à parceria estabelecida entre a Creche Escola Babylândia e Atuação e o Espaço Psiquismo, foi possível que a profissional que atua no Espaço Psiquismo conduzisse a palestra na escola. Essa colaboração permitiu a participação da especialista no ambiente educacional, proporcionando uma reflexão sobre a temática abordada.


Resumo da Palestra:


A palestra iniciou destacando a importância da inclusão escolar e os benefícios que ela traz para crianças com necessidades especiais. A psicóloga ressaltou que a inclusão não é apenas uma questão de adaptar o ambiente físico, mas envolve uma transformação na mentalidade da comunidade escolar, incluindo pais, professores e demais profissionais.


Maria Christina Lauria abordou o sentimento de desamparo frequentemente vivenciado pelas famílias ao receberem o diagnóstico de atraso no neurodesenvolvimento de seus filhos. Além disso, ela ressaltou que as escolas também enfrentam desafios ao lidar com as demandas acadêmicas e legais impostas pelo Ministério da Educação e Cultura.


A necessidade de capacitação dos profissionais envolvidos na educação, como professores e assistentes, foi enfatizada como uma etapa crucial para enfrentar os desafios da inclusão. Maria Christina destacou a importância de buscar informações e formações online, aproveitando as oportunidades oferecidas pela era pós-pandemia.


A palestrante abordou especificamente as características de diversos transtornos do neurodesenvolvimento, como o Transtorno do Espectro Autista (TEA), Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH), e destacou a necessidade de uma abordagem individualizada para cada criança.


Ao tratar da relação entre escola, família e terapeutas, a psicóloga ressaltou a importância da transparência e confiança para garantir o sucesso da inclusão. A colaboração efetiva entre essas partes foi apresentada como um caminho para criar um ambiente favorável à aprendizagem e autonomia das crianças atípicas.


A palestra concluiu com um apelo à reflexão sobre os padrões educacionais tradicionais, incentivando a busca por abordagens mais dinâmicas e inclusivas. Maria Christina Lauria provocou o público a considerar que as novas formas de aprendizado apresentam desafios necessários para uma evolução no campo educacional, onde a diferença seja vista como uma soma, não uma subtração.

8 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo
bottom of page